Sopa de Pedra

Muitos contos e lendas esquecem-se com o tempo. Outros ficam para sempre no imaginário e na tradição de um país. O conto da Sopa da Pedra é um destes. Todos conhecem, muitos provaram e, claro, quase todos conhecem a história. Mas será que sabem de onde vem?

Tradicional do Ribatejo, a Sopa de Pedra é a sopa típica da cidade Almeirim. A lenda mostra de forma ágil como fazer sopa com uma pedra. Sopa esta que tem muitos mais ingredientes tão ou mais importantes que a própria pedra, que, é apenas um pretexto.

A lenda varia, de boca em boca, mas a história acaba sendo a mesma. Conta-se que um frade, cansado e faminto, pedia esmola por onde passava. Chegado a uma aldeia, foi andando de um lado para o outro, pensando numa forma de arranjar comida. Tinha vergonha de pedir, mas parecia que daquela vez não tinha outra hipótese. Pediu… Pediu… mas  ninguém lhe dava nada. Como estava caindo de fome, chegou à porta de um lavrador que não lhe quis dar esmola. O frade disse:

  – Vou ver se faço um caldinho de pedra…

Do chão pegou uma pedra, limpou-a e olhou para ela, perguntando-se se era boa para fazer o seu caldo. O lavrador e a sua família riam-se perante o frade e a sua pedra. Fingindo indignação, o frade defendeu-se:

– Então, nunca comeram caldo de pedra? Só lhes digo que é coisa boa.

– Sempre queremos ver isso!
 Era o que o frade queria ouvir. Uma vez a pedra lavada:

– Se me emprestassem aí um pucarinho…

Deram-lhe uma panela de barro. Pôs a pedra na panela com água que o lavrador lhe fornecera.

– Agora, se me deixassem estar a panelinha aí ao pé das brasas…

Assim fizeram. Logo que a água começou a ferver, o frade continuou a pedir:

– Com um bocadinho de unto, é que o caldo ficava um primor!

Foram-lhe buscar um pouco de unto. Ferveu, ferveu, e a gente da casa pasmada. Provando o caldo:

– Está um pouco insosso. Bem precisava de uma pedrinha de sal…
Assim lhe deram o sal. Temperou, provou e afirmou:


– Agora… com uns olhinhos de couve é que o caldo ficava que até os anjos o comeriam!

Curiosa, a dona da casa foi à horta e trouxe-lhe duas couves tenrinhas.
O frade limpou-as, ripou-as com os dedo e deitou as folhas na panela.
 Quando os olhos já estavam aferventados, disse:

– Ai… um naquinho de chouriço é que lhe dava uma graça…
 

Aí, trouxeram-lhe um pedaço de chouriço. Ele botou-o na panela. Enquanto se cozia, do alforje tirou um pouco de pão e arranjou-se para comer com vagar. O caldo cheirava que nem regalo. Comeu e lambeu o beiço. Depois de comida a sopa, só restava a pedra no fundo. A gente da casa, que estava com os olhos nele, perguntou:

– Ó senhor frade, então e a pedra?
 

– A pedra lavo-a e levo-a comigo para a próxima vez. 

A Sopa de Pedra é um prato tipicamente português que nasceu com o intuito do aproveitamento, é feito com um bocadinho disto, daquilo e daqueloutro, dá para aproveitar os restos de outros pratos. A sua verdadeira origem talvez tenha vindo das classes pobres que tinham de aproveitar tudo, misturando numa sopa.

Podemos ver até que ponto tem importância, ao saber que já criaram o Festival Anual da Sopa de Pedra onde há demonstrações culinárias, e animações das mais variadas, ou a maior sopa de pedra do mundo, com o objectivo de promover os produtos caseiros e regionais, pretendendo dar de comer a 5000 pessoas, no âmbito da campanha internacional “Feeding the 5000”, chamando a atenção para a quantidade de alimentos diariamente desperdiçados por não cumprirem os requisitos exigidos pela sociedade, como é o caso de legumes com formas estranhas e outros alimentos que nunca chegariam às prateleiras das grandes superfícies.

Fazendo jus à sua fama, a sopa chegou à final do concurso das 7 maravilhas gastronómicas de Portugal em 2011, em Santarém (capital da gastronomia).

Podemos concluir que a sopa da pedra não é apenas feita com uma pedra e alguns alimentos, é também feita com amizade e boa vivência.

Se tiver curiosidade de a provar, pode ver aqui como fazer passo a passo duas receitas diferentes, no site da freguesia de Almeirim:

http://www.cm-almeirim.pt/conhecer-almeirim/gastronomia/item/202-sopa-de-pedra-receitas

 Ana Ferreira

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Gastronomia. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s